às 13:45:00

Mais de 1.900 litros de leite são arrecadados pelo Trote Cidadão

A entrega dos leites a instituição ocorreu sem a presença dos alunos por restrições de visitas na casa devido ao cenário nacional do Covid.

Seguindo a dinâmica dos últimos dois semestres, o tradicional Programa de Recepção e Integração de Ingressantes (PRINT) precisou ser realizado online, mas isso não impediu que os calouros participassem do Trote Cidadão.

A 13º edição da Gincana Solidária da Univaço contou com a participação das turmas XLIV e XLV que tinham a missão em arrecadar a maior quantidade de litros de leite para a Casa da Esperança – entidade de Ipatinga que abriga e assiste pessoas dependentes, na condição de abandono e/ou social e economicamente carentes, de diversas faixas etárias.

As turmas foram divididas em 4 grupos, e precisavam conter no mínimo mais três membros da comunidade acadêmica (alunos, professores e/ou demais funcionários). Juntos, eles alcançaram um total de 1.961 litros de leite doados.

Além do leite, os alunos tinham também a tarefa de realizarem visitas ao local e planejar atividades sociais com os moradores. Por conta da atual situação, a visita precisou ocorrer remotamente pela plataforma Zoom.

Para um melhor aproveitamento, Tia Lúcia, a responsável pela Casa da Esperança, reuniu funcionários e abrigados em um ambiente amplo e iluminado. Um computador foi adaptado para que os alunos visualizassem todos presentes e a estrutura da instituição, e um dos professores conduziu o encontro de dentro da instituição.

Mesmo virtualmente, o cronograma ocorreu da mesma maneira como seria presencialmente. A fundadora contou a história da instituição e destacou a importância de jovens médicos conhecerem a realidade dos deficientes físicos e mentais em situação de abrigo, muitas vezes por abandono. Logo após, os alunos fizeram várias perguntas sobre a instituição, tanto por áudio quanto pelo chat, e por vídeo puderam ver alguns internos. Para alegrar a visita, todos da casa coreografaram músicas de descontração.

“Proporcionar aos alunos uma atividade social dessa natureza foi, é e sempre será de extrema grandeza pessoal e social para todos os envolvidos, mesmo no formato remoto, pois se constatou que apesar da via remota a alegria, emoção e envolvimento dos participantes foram visivelmente percebidos. ”, completou Analina Furtado, Coordenadora de Pesquisa e Professora da Univaço.

Além de integrar os estudantes, o Trote Cidadão visa ser um marco importante na vida dos novos acadêmicos, contribuindo decisivamente para a formação de profissionais responsáveis, comprometidos com a cidadania e a qualidade de vida da comunidade.

“A disputa saudável entre os grupos, propicia o engajamento dos futuros médicos em ações sociais relevantes na sociedade. Pois, além da busca pelos conhecimentos técnico-científicos, devemos primar por sermos médicos humanizados e altruístas, contribuindo para uma sociedade cada vez mais fraterna. ”, afirmou Sílvio Vieira, estudante do segundo período e líder do grupo vencedor do trote.


Fonte: