às 17:01:00

A importância da Humanização em Saúde na formação de médicos

A visita do Dr. Celmo Celeno Porto médico cardiologista, professor e escritor agitou a Univaço.

Inserir o estudante nas necessidades dos pacientes já é um trabalho desenvolvido na Univaço na formação de novos médicos. Além de estar atenta às novidades tecnológicas e às pesquisas, a Instituição evidencia para os acadêmicos que o paciente é a principal preocupação de um médico e que precisa ser compreendido em seus aspectos físicos, psicológicos e sociais.

Na opinião do especialista, Dr. Celmo Celeno Porto, o conhecimento humanista é um divisor de águas no exercício da medicina. “Ele permite ao profissional ir muito além da prescrição de remédios e intervenções cirúrgicas”, falou em visita à Univaço. Porto também ressaltou a importância de compreender o contexto em que o paciente está inserido, como ele interage com sua família, seu trabalho, seus valores morais e espirituais, seu modo de pensar e sua atitude diante da vida, identificando várias causas que contribuem para sua doença. “Com todas essas informações em mãos, podemos determinar com mais propriedade o tratamento adequado para cada doente, sem esquecer de que muitas vezes nossa atenção se estende a toda a família. ”

Na Univaço a formação de novos médicos é enriquecida pela abertura ao diálogo e do pensamento crítico, tão necessários para transformar o sistema de saúde e a sociedade como um todo. “Prezamos pelo acolhimento e pela medicina centrada no paciente de forma ética e reflexiva. Atuamos na formação de médicos que ultrapassem a esfera técnica e que sejam capazes de dar suporte emocional aos pacientes e seus familiares. Uma assistência médica personalizada, rica em detalhes torna a experiência do paciente mais satisfatória e contribui para a sua melhora clínica, ” explica a coordenadora do Curso de Medicina na Univaço, Letícia Guimarães.

Dr. Celmo Celeno Porto na Univaço

A visita do Dr. Celmo Celeno Porto, médico cardiologista, professor e escritor, conhecido nacionalmente pela sua expertise em clínica médica e por defender o atendimento humanizado aos pacientes, agitou a Univaço. Durante sua passagem pela Instituição, Porto conversou com os professores sobre a sua experiência como docente e didática de seus livros, acompanhou provas do Osce, conheceu o Ambulatório, autografou livros da nossa biblioteca e de alunos e proferiu palestra frisando a importância da humanização em saúde na formação de médicos.

“Transformar o serviço de saúde do país começa pela capacitação dos profissionais. Há várias formas de despertar nas pessoas a compreensão e o interesse pelo outro. Esse é o aprendizado que vem sendo incluído nas principais faculdades de medicina do mundo. Fico muito feliz em ver que a Univaço já desenvolve esse aprendizado com seus alunos. Por mais que a medicina já seja uma profissão humanista, ainda é necessário discutir o assunto abertamente e à exaustão, sem deixar o debate confinado a um único departamento dentro de uma universidade. ”

Galeria de fotos.


Fonte: